14 de agosto de 2009 | By: Rita Seda Pinto
Xô ! Passarinho!

Xô passarinho!
Desce já do meu ipê!
Aqui no chão coloquei
Comidinha pra você...

Pra que estragar os brotos
Das flores que sairão
E que encherão de alegria
Meu quintal e meu jardim?

Veja debaixo o que fez,
Estragou tanto botão...
Xô passarinho,
Não estrague as flores, não...

Se era falta de comida,
Pode fartar-se a valer!
Aqui tem alpiste, sorgo
E mais coisas pra você!

Veja que até coloquei
Uma vasilha com água,
Vem, tem dó,
Não me causes tanta mágoa...

Já começam a abrir
As flores amareladas...
Tenho até a impressão,
Que estão amedrotadas...

Xô passarinho!
Para isso, não venha aqui...
Vá-se embora, passarinho,
Não me magoe assim !!!

2 comentários:

Raquel disse...

A do passarinho foi a que mais gostei
tanto que ja copiei...
Ate ja li pro Rodrigo,
que riu muito comigo...
Xô passarinho sai logo daí
porque as flores vão abrir...
Bjos
Raquel

Memórias do Professor Ivon disse...

Não foi um apenas xô passarinho,
foi um intenso bater palmas,
para espantar,
para mandar sair
os pequeninos
que suas flores
faziam cair.

Postar um comentário